quarta-feira, janeiro 10, 2007

Undress Me!
Adore Me!

Possess Me!


You're Almost Out of Time!

8 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Como sempre as fotos estão demais.
Muitos beijos Linda.
IIIII

10:48 da manhã  
Blogger noivo disse...

isso cheira a ultimato:)

5:55 da tarde  
Blogger AnAni disse...

;-)
Vai aceitar, aposto. Posta aí uma das tuas fotos, que então assim é que se apressa. Seja um ele ou uma ela que, como sabes, não sou desse tipo de preconceitos ;-)
Beijinhos, espero que esteja tudo bem com os preparativos para a tua ida.

10:41 da tarde  
Blogger Francisco del Mundo disse...

Olha que quando desafiam, eu faço...:D
Baci

11:52 da manhã  
Blogger Miss Perfect disse...

É um tirano, esse tempo... que nos faz viver em função dos seus desígnios, sejam eles quais forem... Seja pela opressão das horas do dia (por vezes intermináveis, outras escassas demais), seja pela imposição do ciclo de vida...

Cada dia é uma contagem decrescente seja para o que for... para uma ida, para um regresso, para um nascimento, para uma morte...

E no fim, ele leva sempre a melhor... que tirano, esse tempo...

Time is what you make of it... certamente... mas resta saber a derradeira questão... deverá ser o tempo a determinar uma acção? Ou deverá ela determinar-se a si própria, independentemente da falta de tempo?

Compreendo a tua ansiedade... e só me resta dizer que admiro a tua coragem

Um grande beijo para uma grande mulher
Miss Perfect

12:15 da tarde  
Blogger Francisco del Mundo disse...

Introdução:
O incubus era uma figura demoníaca intimamente associada ao vampiro. Era conhecida pelo hábito de invadir o quarto de uma mulher à noite, deitar-se sobre ela para que seu peso ficasse bem evidente sobre seu peito, forçando-a a fazer sexo.

O sucubus, a contra-parte feminina do incubus, atacava os homens da mesma maneira. A experiência do ataque de um destes seres variava do extremo prazer ao absoluto terror.

O incubus/sucubus pareciam-se com os vampiros, na medida em que atacava as pessoas durante a noite enquanto dormiam. Freqüentemente atacava a mesma pessoa noite após noite, deixando suas vítimas exaustas. Entretanto era diferente do vampiro, no sentido de que não sugava sangue e não roubava a energia vital.

Conta como mito?:D

Bacione

12:56 da tarde  
Blogger boundslave disse...

Realmente o tempo nao pára... resta-nos correr a seu lado para que passe devagar!;)

Realmente, tb acho que escolhes as fotos divinalmente!:))

Um beijo:)

12:26 da tarde  
Blogger aqui-há-gato disse...

Preferes já, ou agora?
Humm safadinha tu:)


Miau do Gato

12:29 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial