quinta-feira, julho 12, 2007


Porque continuo a pensar em ti? Não sei...
Todos os dias, nas mais diversas situações, lembro-me de ti. Só de escrever estas duas frases, sinto os meus olhos a ficarem turvos, e percebo que mordo o lábio.
Não preciso de fechar os olhos para me lembrar de cada pormenor do que vivemos, para nos ver como um filme à minha frente, esteja onde estiver. E aquela ultima manhã assombra-me vezes sem fim.
Tento recordar-me que gostaste de mim primeiro, que não foste um amor à primeira vista. Pensei que não me ia apaixonar por ti. Mas agora sei que nos conquistamos loucamente e de modo tão inconsequente. Mas dei por mim a repensar na minha vida por tua causa. A fazer planos que não podem ser concretizados.
Porque afinal, a louca sedutora e corajosa está agora sozinha e só. Enquanto o menino racional e receoso, continua na sua vida, na nossa cidade, provavelmente com nova companhia.
Como se nunca me tivesses dito tudo aquilo ao ouvido...
Tento prolongar qualquer laivo de atracção que algumas vezes senti por este ou aquele. Mas a tua presença imediata no meu pensamento, e a sensação do teu corpo encostado ao meu, retrai-me de progredir. Dou por mim e querer trair-te e não conseguir. Que merda de ironia é esta?!
Sinto-me cansada do sermão que faço a mim mesma, de não conseguir cortar com este sentimento que racionalmente sei irremediavelmente triste e errado para mim. Sinto-me cansada de desabafar com amigos e obter as mesmas observações, over and over again. Como se eu não soubesse já tudo o que me dizem, como se não soubesse que estão correctos, como se não concordasse com eles. Eu sei!
Eu sei... mas não consigo. Ainda.



Este texto não devia estar aqui. Mas tenho que exteriorizar de algum modo. Tentar expulsar os sentimentos de saudade e de raiva. E os meus amigos já devem estar cansados de me ouvir, sem perceber porque ainda não te esqueci.

Sai do meu coração! Por favor!!!

8 Comentários:

Blogger pecado original disse...

sinto-me dessa forma... preocupante. É a primeira pessoa que pensas quando acordas e a ultima quando adormeces. Pensas que és parva por pensar, mas é instintivo. Cada movimento é observado porque pode ser um sinal dele...
enfim, salva-nos a paixão e os pecados originais.
um beijo;)

10:02 da manhã  
Blogger Francisco del Mundo disse...

Exterioriza... Escreve... Assim será mais fácil...Ou menos difícil...

Beijo

PS- Perfil inesquecivel...:)

11:46 da manhã  
Blogger Paixão disse...

Pecado original,
obrigada por voltares ao meu blog, é sempre um prazer :).
Pois é... esta luta interior pode levar uma rapariga ao desespero. Que bons ventos nos arejem ;)
Beijo, querida


Francisco,
sabes que escrever é uma espécie de exorcização. Mas o diabo não quer sair! vamos continuar a tentar...
Beijo grande.
E eu que adoro perfis ;)

12:17 da tarde  
Blogger Alexandre o Grande disse...

Ok, eu saio, mas só se me responderes qual é a tua posição favorita. :)

8:30 da tarde  
Blogger Francisco del Mundo disse...

E cicatrizes...:P
Beijo

6:02 da tarde  
Blogger Paixão disse...

alex,
isso agora... :)

francisco,
como ele se lembra! ;) beijos!

2:12 da tarde  
Blogger Francisco del Mundo disse...

paixão, não se esqueço pormenores, nem sinais...:D
Beijo

12:37 da tarde  
Blogger Paixão disse...

francisco...
vamos ver se em terras de downunder se sabe ler mapas ;)
beijo

2:29 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial