terça-feira, maio 09, 2006

Silêncio !!!


Detesto-te!
Quando não és meu
Quando o impedes de falar comigo
E me latejas no cérebro
Lembrando-me dele ausente.
Quero-te... na sua presença
Ele, contigo e os nossos corpos
Os nossos gemidos
Uma palavra...
Mas essencialmente, os corpos e os olhares
E tu presente. Testemunha.
Mas assim… longe
Assim não te quero
Magoas-me
E não me deixas em paz.
Desafias-me
És uma arma que me faz pensar, sentir…
Não gosto
Gosto de pensar, de sentir…
Mas não por tua causa
Apenas por mim… e por ele.

E quando é ele que te envia…
Que fúria!
Pronto… dou-te o meu!

14 Comentários:

Blogger boundslave disse...

Qual o mais belo, o texto ou a imagem ?:) .. decerto o texto pq te veio da alma!!;))

beijos*

6:37 da tarde  
Blogger sonia r. disse...

Também eu vou estar em silêncio. Umm grande BEIJO para ti Paixão e porta-te bem na minha ausência...até breve.


PS-Obrigada por tudo amiga.

7:55 da tarde  
Blogger inBluesY disse...

gostei e fiquei baralhada hoje ...
bj

10:16 da tarde  
Blogger A minha pele..o meu cheiro.. disse...

Oh Paixão, silêncio? Não, não não...por favor, vamos gritar para o mundo inteiro que amamos...!

Bjx com cheiro da pele.

1:01 da manhã  
Blogger alice disse...

bom dia, paixão

vir aqui antes do almoço, abre-me o apetite...

acho que vou engordar ;)

um grande beijinho,

alice

12:00 da tarde  
Blogger Tetracloro disse...

Isto é a história dum menage a trois n é ?

Beijáças.

10:06 da tarde  
Blogger {-Sutra-} disse...

Adorei este teu poema ao silêncio.
Ele também me enfurece, por vezes. Quando necessito de um som... e ele não vem, e o silêncio torna-se ensurdecedor...


Bj doce

10:53 da tarde  
Blogger Rui disse...

Não cedas à furia. A ti, todos deviam chegar rastejando. Penitentes.
Salva-os.

10:56 da tarde  
Blogger zeze disse...

Oi Paixão
Também detesto quanto tou sozinho, e não se pode olhar e cheirar a pele...
Beijoka

11:57 da tarde  
Blogger Alexandre o Grande disse...

Silêncio?
Só se alguém estiver com a boca tapada. :)

12:49 da manhã  
Blogger Joca disse...

quando nada se diz...quando tudo se cala, nada se sente...
momento nosso...
apenas o eu com o eu...
sem nada sem teu....

no fim tanto se disse, não se comete, não se mede, não fica saudade...

nada se sente....

4:54 da manhã  
Blogger Corvo Negro disse...

É no SILÊNCIO que existimos e nos sentimos, não é? Com todas as virtudes e desvirtudes... e por vezes, só por vezes, tentamo-nos abandonar, esquecermo-nos!

11:10 da manhã  
Blogger SPECTATOR disse...

bonito!
jinhos!

12:11 da tarde  
Blogger Catwoman disse...

Eu gosto do silêncio e dos seus ecos... mas o silêncio da espera deixa-me louca... ansiosa!!!

Miauu*

1:36 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial