quarta-feira, abril 05, 2006

Não sei o que receias
Sei o que queres
Sei que me queres
Sei o que não queres
Também quero e não quero
O que queres e o que não queres
Então porque não estás aqui?
Porque não me tens e te dás?

Sinto falta do teu olhar
Dos teus gestos quando te aproximas de mim
Da reacção do meu corpo à distância que diminui.
Sei que estás ansioso por me ter
Mas demoras sempre nos primeiros toques
Os teus lábios, a língua, as mãos…
Prolongas o momento
Divertes-te com a minha ânsia
Sei que gostas de me ver perder o controlo
O desejo atinge níveis insuportáveis
E sou eu quem te devora…
E tu adoras…
Ainda adoras, eu sei…
Não sei o que receias…

E não sou dotada de paciência…

16 Comentários:

Blogger Rui disse...

Porque é que, quando já é tarde, tomamos consciência do quão estúpidos fomos?

2:55 da tarde  
Blogger Paixão disse...

Pois!!!

2:57 da tarde  
Blogger amadis / pintoribeiro disse...

Mas o amor é isso mesmo...
Um grande beijinho com muito carinho só para ti querida.

3:16 da tarde  
Blogger alice disse...

"alívio do coração

foi então que as árvores respiraram
sustentando a queda dos astros
haviam pernas a pisar os ramos
indiferentes à dança das trevas
haviam faróis a bailar
por entre as sombras rasas
e cabelos humanos
nos troncos da inveja
*
como explicar o desprezo do espaço?
entender o terrorismo das feras diante dos teus braços?
perceber a ignorância dos patos a debicar cristal?
compreender a estância de zelo que a água empata?
decifrar a linguagem cega dos teus olhos parvos?
definir nas plantas a génese do teu abraço?"

um grande beijinho, tinha saudades de vir aqui,

alice

3:43 da tarde  
Blogger amadis / pintoribeiro disse...

Paixão e desejo talvez, mas também pode ser amor, neste momento estou já não digo nada. Isto foi um desabafo e não uma crítica. Um grande beijo para ti.

3:45 da tarde  
Blogger Tetracloro disse...

Ora ai está uma mesa que eu gostava de ter na minha sala.

Beijinho.

9:52 da tarde  
Blogger Yes, Master disse...

Sabemos sempre e sempre nos faremos de difícil...E a ânsia é sempre tão tentadora!

Beijinhos

10:13 da tarde  
Blogger ninfa disse...

o amor às vezes é tão complicado... mas vale sempre a pena :)

adoro a foto

10:52 da tarde  
Blogger amemse disse...

e não sou dotada de paciência!

lindo.

ah, paixão, paixão, como eu gosto de ti

11:14 da tarde  
Blogger Alexandre o Grande disse...

Assim dou-te cabo da coluna. :)

11:22 da tarde  
Blogger sonia r. disse...

Um grande beijo de boa noite Paixão.

Adorei!!!

12:52 da manhã  
Blogger Janelas da Alma disse...

Olá Paixão,

Vim aqui parar pela mão da Beatriz, e que delícia!...
Escreves como uma deusa!
Gostei muito de aqui vir, e voltarei!...Para já, como reconhecimento do teu excelente trabalho, e para poder vir até aqui mais depressa, vou colocar um Link na minha Janela.
Um beijo,

Nuno Osvaldo

5:09 da manhã  
Blogger amadis / pintoribeiro disse...

Um grande beijo de bom dia só para ti.

7:46 da manhã  
Blogger online disse...

Sentir o passado...
viver no presente desconexo,
talvez no tempo,
talvez no espaço.
Os lábios que escorrem,
as mãos que procuram o toque,
o som e o cheiro...
Dois corpos que se misturam,
dois corpos que se perdem...
e sempre se encontram.

O beijo

9:48 da manhã  
Blogger Carlos Thor disse...

Somos seres demasiado sensiveis para suportar o tempo que o Coraçao nao pode... como eu percebo isso e sinto...
Relaxa... adormece, nao centres tudo aí, Vive!

12:09 da tarde  
Blogger inBluesY disse...

a paciência é uma virtude
é de facto algo terrivel mas incrivelmente recompensador, ou reparador...

12:31 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial